PostHeaderIcon Cônego Fernando Sales da Silveira

                               2010 centenário do nascimento do querido Cônego Fernado Sales da Silveira

            Cônego Fernando nasceu em Monsenhor Paulo, em 19 de setembro de 1910, filho de João Batista da Silveira "João Mestre" e de D. Maria da Conceição Sales da Silveira.

            Concluiu seus estudos primários no então povoado de Ponte Alta, onde seu Pai João Mestre foi o primeiro  professor do arraial de Ponte Alta, hoje cidade de Monsenhor Paulo, seguindo para o Seminário Nossa Senhora das Dores de Campanha (MG), posteriormente terminando seus estudos no Seminário Maior São José de Mariana no Estado de Minas Gerais, sendo ordenado sacerdote em 5 de dezembro de 1937. Sua primeira paróquia foi a pequena cidade de Alagoa (MG) onde exerceu com zelo e dinamismo seu apostolado.

           Padre Fernando tomou posse como vigário de Monsenhor Paulo em 28 de abril de 1946, dando inicio a uma grande campanha para terminar as obras de construção da matriz e casa paroquial com apoio do Cel. Flavio Augusto Fernandes, Presidente da comissão de construção da matriz e em 16 de março de 1947, o vigário inaugurou a Matriz e Casa Paroquial e posteriormente construiu as igrejas das comunidades rurais Esmeril e Tijuco Preto.
           Batalhador incansável pelas causas de Monsenhor Paulo, teve papel decisivo no processo de emancipação do município. Lutou pela criação e instalação do Grupo Escolar Professor João Mestre (João Batista da Silveira) nome de seu querido pai e criou também a banda de música municipal e a União Esportiva Paulense - UEP, time de futebol da cidade.  

         . “Em 1948, com os esforços de seus habitantes, tendo à frente o padre Fernando Sales da Silveira e o Deputado Dr. Waldir Lisboa, com apoio de: Dr. Manoel Valadão, Medico Prefeito da Campanha, Monsenhor João Batista da Silveira seu irmão e vigário de Três Pontas MG, foi criado pela Assembléia Legislativa, através da Lei 336, de 27 de dezembro de 1948, sancionada pelo governador Milton Campos, o município de Monsenhor Paulo, desmembrado do município da Campanha. E nomeado independente pelo Dr. Geraldo de Souza Medeiros, advogado de Belo Horizonte e delegado especial o capitão Virgílio Fraga.

Em primeiro de janeiro de 1949, o Sr. Luiz Antonio da Cunha, na qualidade de Juiz de Paz, seguindo as prescrições do Departamento de Assistência aos Municípios – D.A.M – declarou  instalado o município de  Monsenhor Paulo, tendo discursado como orador oficial o Sr. José Belato Teixeira. Foi nomeado delegado civil o Sr. José Pinto Ribeiro.

No dia 6 de março de 1949, foi realizada a eleição para prefeito, vice-prefeito e vereadores, sendo eleitos, pelo PSD, o prefeito Joaquim Santiago Pereira e o vice-prefeito Luiz Tavares que tomaram posse em 20 de março do mesmo ano.
             Para a primeira câmara foram eleitos, pelo PSD, os vereadores Altamiro Ferreira Mendes, presidente; Archimedes Coli, vice-presidente; José Galdino Silveira, secretário; Virgilio Caovila; Pedro Totti; José Martins dos Santos e Felipe dos Santos Pagano; pela UDN, os vereadores Eloi Xavier da Silva e Djalma Pereira. O prefeito Joaquim Santiago Pereira governou o município por dois anos, tendo renunciado e transmitido o cargo para o vice-prefeito, Sr. Luiz Tavares, que completou o mandato."
Transcrito do site www.nossaponte.com.br

           Em 1953 o Padre Fernando Sales da Silveira foi transferido para outras paróquias tendo exercido sua ação pastoral em Campanha (MG) Itumirim(MG),Cachoeira Paulista (SP) Itamonte(MG), Tres Pontas (MG) e Boa Esperança (MG)
 
           Trabalhou na Secretaria da Educação do Estado de Minas, em Belo Horizonte, na gestão do Governador Aureliano Chaves, amigo da família Silveira.
Nomeado Diretor da Escola Estadual Padre Bento,em Dom Joaquim(MG), Vale do Jequitinhonha, residiu na Casa Paroquial e reformou, com a ajuda da população local, o prédio da referida escola que estava em péssimas condições.

Realizando obras na área de Educação e Templos Religiosos em todas as cidades, posteriormente foi promovido a Cônego pelo Bispo Dom Othon Mota e em 1975 foi trabalhar na secretaria de administração do governo de Minas em Belo Horizonte, com o então Secretario da Educação Deputado Dr Lourival Brasil.

            Neste período batalhou por outras obras para a nossa cidade, entre elas o asfaltamento da rodovia que liga Monsenhor Paulo à BR 381 - Fernão Dias. Ajudou o prefeito da época, José Benedito de Oliveira, conseguir que, pela primeira vez, um governador de Estado - Dr. Aureliano Chaves de Mendonça visitasse nossa cidade, e aqui assinou o decreto de licitação para contratação da construtora para fazer a terraplanagem da estrada de Monsenhor Paulo a BR 381 Fernão Dias .
            Em 198l, retornou a paróquia de Monsenhor Paulo em substituição ao saudoso Monsenhor Geraldo Magela , como vigário apoiou as festas folclóricas religiosas, e já com a saúde debilitada faleceu em 26 de julho de 1982.

NUNCA SERÃO DEMASIADAS AS DEMONSTRAÇÔES DE REFERÊNCIA A MEMÓRIA DOS GRANDES BENFEITORES QUE CONTRIBUIRAM PARA O DESENVOLVIMENTO E PROGRESSO DO MUNICÍPIO DE MONSENHOR PAULO , TENDO EM VISTA TAMBÉM AS OBRAS E REALIZAÇõES DO CONÊGO FERNANDO DURANTE SEU SACERDÓCIO EM OUTRAS CIDADES.

 

AS FAMíLIAS SILVEIRA E SALES, RESMANECENTES VIVOS DO CONÊGO FERNANDO, PRESTAM HOMENAGEM A SUA MEMóRIA.

 

 

Comentários  

 
0 #1 Wilson J De Carvalho 22-06-2014 16:13
eu faço parte dessa família.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar